Timor-Leste aposta em futuro promissor para o português, diz premiê

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011 as 03:35, por: cdb

Em entrevista à Rádio ONU, Xanana Gusmão argumentou que ‘o idioma ajudou a afirmar’ a jovem nação do sudeste da Ásia, após a independência da Indonésia em 2002, e deve crescer com as novas gerações timorenses.

Crianças timorenses

O futuro da língua portuguesa no Timor-Leste é promissor, na opinião do primeiro-ministro do país, Xanana Gusmão.

A oitava nação a adotar o português, o Timor-Leste também tem o tétum como outra língua oficial do país.

Independência

Nesta entrevista à Rádio ONU, em Nova York, Xanana Gusmão disse que a língua portuguesa ajudou o Timor a se afirmar como nação, logo após a sua independência da Indonésia, em 2002.

“O português parece-me mais como um instrumento de identidade. Somos diferentes pela história e pela cultura e aí é que nós nos apegamos. Somos Timor Leste por causa da presença portuguesa, que nos deu uma identidade e o direito de sermos um povo”, disse.

Jovens

O primeiro-ministro reconheceu que o ensino da língua para a geração jovem, que fala principalmente indonésio e tétum, ainda é um desafio. Mas ele contou que o governo tem investido no ensino do idioma a longo prazo.

Xanana Gusmão disse ainda que metade da população timorense tem menos de 15 anos, e que as próximas gerações já deverão falar português com mais facilidade.