Timão tenta sua primeira vitória no ano contra o Fluminense

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 3 de dezembro de 2002 as 23:20, por: cdb

Time sensação do país no primeiro semestre, quando conquistou a Copa do Brasil e o Torneio Rio-São Paulo, o Corinthians está a uma simples vitória da sua terceira decisão em 2002.

Diante do Fluminense, quarta-feira, no Morumbi (às 21h40), o Timão terá noventa minutos para bater o adversário por um gol de diferença e comprovar mais uma vez a fama de “time de chegada”. Acostumado a levantar troféus, o alvinegro de Parque São Jorge promete que não decepcionará a Fiel.

Embora já garantido na Libertadores, conquistar o nacional jamais deixou de ser a meta do Corinthians. “Somos ambiciosos”, afirma Gil.

Domingo, no Maracanã, paulistas e cariocas protagonizaram o primeiro embate. E, com um gol do Baixinho, o Fluminense reverteu a vantagem do Corinthians, que jogava por resultados iguais.

Na primeira fase, o alvinegro terminou na terceira colocação, contra um sétimo lugar do tricolor.

Apesar da vantagem carioca, os números do campeonato mostram que não será fácil o Fluminense chegar à final. A campanha do time jogando fora do Rio preocupa comissão técnica e torcedores.

Como visitante, foram 14 jogos. O Flu venceu quatro, empatou dois e perdeu oito – aproveitamento de 33%.

“Se não formos uma equipe corajosa, vamos perder. Melhor é enfrentar o Corinthians guardando o empate como poupança”, afirmou Renato Gaúcho, negando que jogará com o regulamento debaixo do braço.

O Corinthians, por sua vez, manteve uma boa média de pontos em seus domínios: 60%. Também disputou o mesmo número de partidas e contabilizou sete vitórias, quatro empates e quatro derrotas.

“Sem menosprezar ninguém, temos tudo para vencer. É só uma vitória simples”, disse o capitão Fábio Luciano, confiante. “Apenas adiamos a nossa festa”, emendou, se referindo ao último jogo.

O otimismo, aliás, pauta o discurso do elenco. “É o momento de mostrarmos nossa força”, frisou o lateral-direito Rogério.

Nas quartas-de-final, o Corinthians eliminou o Atlético-MG com duas vitórias: 6 x 2 e 2 x 1. O Fluminense passou pelo São Caetano vencendo no Rio, por 3 x 0 e perdendo no ABC por 2 x 0.

Jejum
Pesa contra o Corinthians o fato do time ainda não ter batido o Fluminense este ano. Em quatro jogos, são três derrotas e um empate. Detalhe: em campeonatos brasileiros, o Timão não vence o rival há seis anos.

Para a partida, Parreira poderá contar com o retorno do zagueiro Ânderson, recuperado de uma torção no tornozelo. Nas demais posições, o técnico terá força máxima – nenhum outro jogador está machucado ou suspenso.

“Estou confiante porque não precisaremos de um placar elástico”, disse Parreira, que começou a sua carreira nas Laranjeiras.

Renato Gaúcho, no entanto, não terá Yan (estiramento muscular) e Marciel (terceiro amarelo). Em compensação, Beto retorna de suspensão e está escalado. “Me dou bem diante do Corinthians”, disse o meia, lembrando que venceu os sete jogos que disputou contra o Timão.

CORINTHIANS x FLUMINENSE

Data: 04/12/2002 (quarta-feira)
Horário: 21h40
Local: Morumbi, em São Paulo
TV: Globo
Arbitragem: Heber Roberto Lopes (PR)

Corinthians
Doni; Rogério, Fábio Luciano, Scheidt (Ânderson) e Kléber; Vampeta, Fabinho e Renato; Deivid, Guilherme e Gil
Técnico: Carlos Alberto Parreira

Fluminense
Kléber; César, Zé Carlos e Andrei; Flávio, Marcão, Beto e Marquinhos; Roni, Magno Alves (Zada) e Romário
Técnico: Renato Gaúcho