Terremoto causa pequeno tsunami na costa do Japão

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 15 de novembro de 2006 as 12:51, por: cdb

Um pequeno tsunami atingiu a ilha mais ao norte do Japão nesta quarta-feira, depois que um grande terremoto nas ilhas Kuriles provocou a emissão de um alerta de tsunami para as áreas do Japão e da Rússia. A imprensa japonesa informou que as ondas que atingiram a costa de Nemuro, ao leste da ilha de Hokkaido, mediam 40 centímetros. As autoridades locais esperavam ondas de até dois metros de altura, segundo a rede japonesa NHK.

Um outro alerta também foi emitido para uma ampla faixa da costa leste de Honshu, a principal ilha do Japão. A expectativa, nesse caso, era de ondas que atingissem no máximo 50 centímetros de altura. Tanto o Centro de Alertas de Tsunami do Pacífico, no Havaí, quanto o Serviço de Meteorologia japonês indicaram que o terremoto atingiu a magnitude de 8,1 graus na escala Richter. O epicentro foi localizado em um ponto profundo do Oceano Pacífico, cerca de 1.700 quilômetros a nordeste de Tóquio.

Segundo a Agência Geológica dos Estados Unidos, o terremoto aconteceu às 20h14 (9h14, no horário de Brasília), a cerca de 27,7 quilômetros abaixo do leito do mar. Moradores de Hokkaido afirmaram quase não ter sentido o tremor, mas as autoridades suspenderam o tráfego de trens na parte leste da ilha e pediram às pessoas que se abrigassem em regiões mais altas.

Autoridades na região de Sakhalin, na Rússia, disseram que o terremoto atingiu ilhas desabitadas no centro da cadeia das ilhas Kurile. Testemunhas em Etorofu disseram que foi sentido um leve tremor na região. Autoridades russas informaram que, devido ao risco de tsunami, mais de 150 pessoas foram levadas para as áreas mais altas da ilha.

A unidade de exploração de gás e petróleo da Shell na região de Sakhalin informou que não houve impacto imediato do terremoto e do tsunami sobre suas operações.

A posição geológica do Japão torna o país um dos locais mais suscetíveis a terremotos em todo o mundo. Por isso, as autoridades locais desenvolveram um sofisticado sistema de alerta para tsunamis controlado pela agência meteorológica nacional. Quando a região é atingida por um terremoto capaz de desencadear um tsunami, a agência japonesa emite um alerta cerca de três minutos depois.