Temporais voltam a prejudicar cidades mineiras

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 2 de fevereiro de 2005 as 11:16, por: cdb

Os temporais não dão trégua em Minas Gerais e mais cidades foram prejudicadas nestas terça e quarta-feiras no Estado. A mais atingida foi Unaí, na região noroeste, onde várias casas foram destelhadas e ruas ficaram alagadas.  Dois córregos na região transbordaram, inundando ruas e casas. E na manhã desta quarta-feira, o Rio Preto também transbordou e está atingindo as casas próximas. Várias famílias já estão deixando as residências. Pelo menos cem famílias estão desalojadas e foram encaminhadas para ginásios e escolas da cidade.

A Defesa Civil não teve registros de vítimas ou mortes e está avaliando os prejuízos. Ainda chove na cidade. Outro município atingido pela chuva nesta madrugada foi Vargem Alegre, no Vale do Rio Doce. A prefeitura da cidade decretou estado de emergência. Houve queda de barreiras e várias estradas estão com o tráfego interrompido por causa da lama. Mais duas cidades do Vale do Rio Doce que também tiveram prejuízos foram Governador Valadares e Central de Minas.

De acordo com a Defesa Civil, várias casas ficaram destruídas parcialmente, deixando várias pessoas desalojadas. No distrito de Brejaubinha, na zona rural de Governador Valadares 10 casas foram destruídas, outras doze ficaram danificadas. Por causa disso, 28 pessoas ficaram desabrigadas e 31 desalojadas.

Em todo o Estado, já são 28 as cidades que decretaram estado de emergência. Quatro decretaram estado de calamidade: Chalé, Ferros, Mesquita e Alvarenga. A Coordenadoria Estadual de Defesa Civil já contabilizou neste período chuvoso nove mortes e 67 pessoas feridas. Mais de mil e 300 pessoas ficaram desabrigadas e 3 mil 738 estão desalojadas.

Em Belo Horizonte, a Urbel não registrou nenhum chamado de vistoria nas últimas horas e a situação na capital está sob controle, segundo a Defesa Civil municipal. Em caso de emergência as pessoas devem ligar para o número 199.