Tempestades de areia impedem vôos de helicópteros dos EUA

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 26 de março de 2003 as 16:03, por: cdb

Pelo segundo dia consecutivo, tempestades de areia varreram campos de batalha no Iraque nesta quarta-feira, limitando não apenas a visibilidade, mas também a capacidade aérea das tropas da coalizão liderada pelos Estados Unidos.

O correspondente da CNN Ryan Chilcote, que acompanha a Terceira Brigada da 101ª Divisão Aerotransportada do Exército norte-americano, classificou as tempestades como “absolutamente cruéis”.

Em depoimento à âncora da CNN Carol Costello, o jornalista contou que toda a frota de helicópteros da 101ª Divisão foi impedida de levantar vôo, devido ao mau tempo.

“É até difícil descrever”, disse Chilcote. “Não dá para ver mais do que cinco metros adiante”.

O correspondente citou, como exemplo das dificuldades enfrentadas pelas tropas norte-americanas no sul do Iraque, o caso de um soldado que, na terça-feira à noite, deixou a barraca para ir ao banheiro.

“Ele passou oito horas perdido – e só teve que, saindo de sua tenda, caminhar uns quatro metros”, disse.

Além dos helicópteros que permanecem no chão desde a manhã de terça-feira, aqueles que já haviam decolado tiveram que descer no primeiro lugar possível – “amistoso ou não”, mesmo distante de suas bases.

“Então, é uma situação realmente séria”, observou Chilcote.

“Todo o poder ofensivo da 101ª Divisão Aerotransportada, que é especializada em assalto aéreo, movimentação de tropas por helicóptero e destruição de alvos iraquianos, foi paralisado por causa das tempestades de areia”, concluiu.