Telefonia fixa lidera o ranking das reclamações ao Procon

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 5 de dezembro de 2005 as 12:51, por: cdb

Os serviços de telefonia fixa foram aqueles com o maior número de reclamações dos consumidores na Fundação Procon-SP, ao longo deste ano. As queixas mais freqüentes foram sobre cobrança indevida, dúvida sobre o valor e qualidade da prestação de serviço. Das 16.604 reclamações recebidas de janeiro a novembro, 2.585 estavam ligadas à telefonia fixa.

De acordo com o Procon-SP, o ranking das reclamações mostrou que a área mais problemática é a de serviços. Dos dez problemas mais reclamados pelos consumidores, cinco pertenciam ao setor de serviços. Desse total, três eram de serviços considerados essenciais, como telefonia fixa, telefonia celular e energia. O segundo lugar do ranking de reclamações ficou com os clubes de lazer, com 2.168 registros. Os principais problemas relatados pelos consumidores eram sobre cobrança indevida, dúvidas sobre a cobrança e rescisão de contrato.

Em terceiro lugar ficaram os serviços de telefonia celular, com 2.098 reclamações. Os consumidores reclamaram, principalmente, da cobrança e qualidade da prestação de serviço. As reclamações sobre as empresas de cartão de crédito estão com o quarto lugar do ranking, com 1.110 registros. Os consumidores se queixaram da cobrança indevida, irregularidades contratuais e envio de produto ou serviço sem prévia solicitação.

Os bancos apareceram em quinto lugar no ranking do Procon, com 941 reclamações. Entre os problemas relatados pelos consumidores estão cobrança indevida, falha em transações bancárias e irregularidades contratuais. Também estão no ranking dos dez temas mais reclamados os aparelhos de telefone (638), planos de saúde (462), energia elétrica (411), cursos livres (394) e veículos (379 queixas).