Tarso Genro elogia política econômica do governo

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 1 de novembro de 2006 as 17:15, por: cdb

Ministro Tarso Genro O ministro das Relações Institucionais, Tarso Genro, mudou o discurso crítico sobre a equipe econômica do governo e, nesta quarta-feira, elogiou o presidente do Banco Central, Henrique Meirelles.

– Parte dos resultados eleitorais de Lula foi conquistada graças ao trabalho dele à frente da autoridade monetária. O Meirelles fez uma coisa muito sábia (sobre inflação). A baixa inflação valorizou a bolsa do trabalhador -, disse.

As declarações de Genro soaram como um pedido de desculpas a Meirelles e ao ex-ministro da Fazenda, Antonio Palocci. Ambos foram criticados pelo ministro após a vitória de Lula nas urnas. Tarso Genro declarou que “agora terminava a era Palocci”, em que a economia foi tratada com ortodoxia excessiva. Na opinião dele, isso impedia uma taxa de crescimento mais alta.

Tarso Genro disse, ainda, que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva já começou a procurar os partidos da base aliada para definir uma nova composição, embora as conversas devam se intensificar nas próximas semanas. Segundo o ministro, o próximo governador que será recebido Lula será o do Distrito Federal, José Roberto Arruda (PFL). Provavelmente, depois dele será a vez do governador reeleito de Minas Gerais, Aécio Neves (PSDB).

O próprio ministro também já começou a maratona de conversas com líderes partidários no Congresso Nacional. Segundo ele, a pauta de discussão são os 12 projetos prioritários do governo, entre os quais se destacam a Lei Geral da Micro e Pequena Empresa, mini-reforma tributária e o Fundeb.

– A oposição disse que vai discutir de maneira despolarizada. Não mostraram rejeição, já que não é uma questão eleitoral -, disse o ministro.