SUS começa a distribuir cartas com valor de serviços prestados a pacientes

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 2 de março de 2012 as 12:50, por: cdb

SUS começa a distribuir cartas com valor de serviços prestados a pacientes

Por: Redação da Rede Brasil Atual

Publicado em 02/03/2012, 15:30

Última atualização às 15:32

Tweet

São Paulo – O Sistema Único de Saúde (SUS) começou a distribuir a segunda remessa de Cartas-SUS a mais de 640 mil pacientes. As correspondências estão sendo distribuídas nos 26 estados e no Distrito Federal e permitem aos usuários do SUS conferir os valores dos procedimentos a eles prestados, além de poder fazer criticas ou elogios ao atendimento recebido.
 
A ferramenta Cartas-SUS tenta avaliar a opinião dos brasileiros sobre os serviços públicos de saúde e unidades conveniadas ao SUS. “As Cartas abrem um canal direto de comunicação entre o paciente e o governo federal”, disse o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, em entrevista à página do ministério. “O retorno dos pacientes diretamente ao Ministério da Saúde é extremamente importante tanto para o acompanhamento quanto para a melhoria da qualidade dos serviços oferecidos na rede pública de saúde.”
 
As cartas são enviadas em parceria com os Correios e os endereços dos pacientes são obtidos nos formulários de Autorização para Internação Hospitalar (AIH). Além de um questionário para a avaliação dos serviços prestados, a Carta SUS informa dados da internação do paciente, como data de entrada, dia de alta hospitalar, motivo da internação e o custo total dos procedimentos. “Essa iniciativa busca o fortalecimento do controle social pelo fato de ser uma ação de incentivo à participação do cidadão na gestão do SUS, de forma que ele se manifeste quanto ao atendimento que recebeu”, reforça o diretor do Departamento da Ouvidoria-Geral do SUS, Luís Carlos Bolzan. 

Para o ministério, a nova ferramenta será importante para identificar hospitais e procedimentos que precisam ser aprimorados.  Em caso de denúncia de irregularidades na prestação de serviços, poderão ser abertos processos de auditoria para analisar se houve inadequação no atendimento dos usuários, desvios de recursos ou até mesmo má aplicação de verba pública.