Suposto chefe de milícia será enterrado nesta sexta-feira

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 23 de fevereiro de 2007 as 11:00, por: cdb

O inspetor de policia Civil Félix dos Santos Tostes, de 49 anos, assassinado com mais de 50 tiros na última quinta-feira será enterrado nesta sexta-feira, no cemitério de Sulacap, ás 17h.

Peritos recolheram 46 cápsulas de quatro calibres diferentes no local do crime. O corpo do policial foi encontrado na picape de sua esposa, já que seu carro blindado estava na oficina no dia do crime.

Félix, que era lotado na chefia da Polícia Civil e tinha 17 anos de serviços prestados à corporação, é apontado por relatórios da Secretaria de Segurança como chefe de milícias na Zona Oeste.

O policial  estava afastado das funções e era investigado pela Corregedoria da Polícia Civil por suspeita de cobrar taxas sobre a venda de gás, transportes alternativos e sinal de TV a cabo clandestina em Rio das Pedras. A Subsecretaria de Inteligência (SSI) também recebeu diversas informações de que Félix vendia segurança a comerciantes e moradores.

Em setembro, Félix chegou a receber a Medalha de Honra da corporação, entregue pelo então chefe de Polícia, o delegado Ricardo Hallak, atualmente também afastado, em cerimônia na Academia de Polícia Civil.