Suposto aliado de Bin Laden é entregue aos EUA

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 16 de setembro de 2002 as 23:30, por: cdb

Autoridades do Paquistão confirmaram que Ramzi Binalshibh – suspeito de ser um dos líderes da rede Al-Qaeda, que foi preso em Karachi na semana passada – já está sob custódia dos Estados Unidos.

Binalshibh é acusado de ser um dos líderes dos atentados de 11 de setembro nos Estados Unidos.

Ele é acusado de ter ajudado a financiar os seqüestradores.

As autoridades paquistanesas afirmam que Binalshibh já saiu do país e foi levado para um local secreto que, segundo o correspondente da BBC em Karachi, trata-se, provavelmente, de uma base americana na região.

Interrogatório

Binalshibh foi capturado juntamente com 11 outros suspeitos de pertencerem à rede Al-Qaeda, liderada por Osama Bin Laden, e já foi interrogado pelos serviços de inteligência dos Estados Unidos e do Paquistão.

Ele também foi indiciado na Alemanha por sua suposta ligação com os ataques, mas o ministro do Interior alemão, Otto Schilly, disse que o pedido americano para sua extradição tinha prioridade.

Os Estados Unidos já haviam deixado claro que queriam a custódia de Binalshibh.

No domingo, a assessora de Segurança Nacional dos Estados Unidos, Condoleezza Rice, disse: “Não há dúvidas de que os Estados Unidos vão querer ter acesso a ele e tê-lo em custódia, pois trata-se de um importante progresso”.

Extradição

Nos últimos meses, o Paquistão extraditou várias pessoas suspeitas de serem integrantes da rede Al-Qaeda, presas no país, incluindo um dos colaboradores mais importantes de Bin Laden, Abu Zubaydah.

O governo americano vem se preparando para conseguir a custódia de Binalshibh, apesar de não ser claro se ele vai ser transportado para os Estados Unidos, para a base americana de Guantánamo, em Cuba, ou para uma base localizada no Afeganistão.

As autoridades alemãs também queriam questionar Binalshibh, que dividia uma casa em Hamburgo com Mohammed Atta, considerado o líder dos seqüestradores suicidas de 11 de setembro.

Até agora, as identidades das outras pessoas presas junto com Binalshibh não foram reveladas.

O ministro do Interior do Paquistão, Moinuddin Haider, disse à agência de notícias Associated Press, nesta segunda-feira, que eles agora acreditam que Ramzi Binalshibh era o único integrante do alto escalão da Al-Qaeda a ser preso durante as procuras.