Sucom apreende 155 equipamentos sonoros no fim de semana

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 26 de março de 2012 as 12:56, por: cdb

A Superintendência de Controle e Ordenamento do Uso do Solo do Município(Sucom) apreendeu, neste fim de semana, 155 aparelhos de som e expediu 43 autosde infração, 21 notificações e dois embargos de estabelecimentos. Entresexta-feira (23) e domingo (25), os agentes da Gerência de Fiscalização ePrevenção à Poluição Sonora (Gefip) percorreram 26 localidades de Salvador.

 

A fiscalização foi realizada nos bairros de Lobato, Boa Vista do Lobato,Praia Grande, Periperi, Paripe, Alto da Terezinha, Alto do Cabrito, Dique doCabrito, Vista Alegre, Fazenda Coutos, Plataforma, Rio Sena, Barra, Boca do Rio,Itapuã, Mussurunga, Federação, Tororó, Saúde, São Gonçalo do Retiro, Pituba,Pirajá, São Caetano e Rio Vermelho, além das praias de Tubarão e do Flamengo.Os trabalhos contaram com o apoio de guarnições das polícias civil e militar. 

 

Durante as vistorias realizadas no último sábado (24), na Avenida AfrânioPeixoto, no Lobato, os agentes registraram 88,1 decibéis emitidos pela fonteeletroacústica de um bar. O proprietário do estabelecimento foi autuado, teve oaparelho sonoro apreendido e ainda notificado para não desenvolver atividadesonora sem licença. Já nas aferições desenvolvidas na Rua Direta do Alto daTerezinha, os fiscais da Sucom flagraram um veículo com emissão de 100,9decibéis. O condutor recebeu multa e teve os equipamentos sonoros do automóvelremovidos.

 

Além de verificar a emissão sonora por veículos e estabelecimentos, osagentes cobraram o alvará de funcionamento dos pontos comerciais vistoriados.Na Praça de Boa Vista do Lobato, por exemplo, o responsável por um bar nãoapresentou a licença da atividade. Ele foi autuado e notificado paraprovidenciar o documento do bar e por uso ilegal de som, alem de ter oestabelecimento fechado.

 

Para denunciar a atuação de poluidores sonoros, conforme previsto na LeiMunicipal de Combate à Poluição Sonora (nº 5.354/98), o cidadão pode ligar parao telefone (71) 2201-6660. O atendimento funciona 24 horas.