Subtenente que escoltava filho de Lula é sepultado com honras militares

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 20 de junho de 2003 as 14:36, por: cdb

Foi sepultado nesta sexta-feira, em Santa Maria(RS), o corpo do subtenente do Exército, Alcir José Tomasi, de 44 anos. Ele foi morto ao levar um tiro na cabeça durante assalto ao carro do filho do presidente Lula em Santo André(SP), na quarta-feira passada. O militar estava há 26 anos no Exército.

A cerimônia de sepultamento, com honras militares, foi acompanhada pelo ministro-chefe de Segurança Institucional, Jorge Armando Félix, e por amigos, familiares e colegas do subtenente que, chocados com o crime, pediram justiça.

O ministro das Cidades, Olívio Dutra, transmitiu as condolências do presidente Lula e de sua família aos parentes do militar. Olívio Dutra lamentou mais uma morte em função da violência social, mas negou que o governo estude ampliar a escolta das autoridades federais.

O corpo do militar chegou à Base Aérea de Santa Maria na noite de ontem, num avião Bandeirante, onde vieram também a mulher, Lúcia Maria Goulart Tomasi, e os filhos Larissa, de 17 anos e Felipe, de 11 anos.

O corpo foi levado por uma equipe de seguranças da Presidência da República, para ser velado no Parque de Manutenções do Exército, onde Tomasi trabalhou por 14 anos. Ele foi sepultado no Cemitério Ecumênico Municipal, sob uma salva de 24 tiros de fuzis, disparados pela Guarda Fúnebre do Exército.