STJ elogia decisão do PT de priorizar reforma do Judiciário

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 3 de novembro de 2003 as 20:51, por: cdb

O presidente em exercício do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Edson Vidigal, achou importante que o PT tenha incluído a reforma do Judiciário em “sua agenda prioritária”.

Ao comentar as declarações do presidente partido, José Genoino, que anunciou a inclusão da reforma do Judiciário na agenda do partido, Vidigal disse que algumas posições defendidas pelo PT e pelo governo federal coincidem com suas opiniões, como a súmula vinculante extensiva à administração pública; o controle externo, conforme modelo do Conselho Nacional de Justiça, o que daria poder de supervisão administrativa, orçamentária e correcional; e o código de ética para magistrados, servidores do Judiciário e membros do Ministério Público.

–  Agora vai. É da maior significação que o maior partido de sustentação parlamentar do governo, o PT, tenha incluído a reforma do Judiciário em sua agenda prioritária. Isso demonstra que o governo do presidente Lula, por seu partido, mantém-se ligado ao que se passa no meio do povo. Reformar o Judiciário para que tenhamos uma Justiça sem essas morosidades e com eficácia de suas decisões tem sido um dos mais estridentes reclamos da sociedade – afirmou.