STF nega habeas corpus à viúva do milionário da Mega-Sena

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 23 de fevereiro de 2007 as 15:42, por: cdb

O ministra Carmem Lúcia do Supremo Tribunal Federal (SFT) negou habeas corpus à Adriana Almeida, viúva do milionário da Mega-Sena Renné Senna, morto no dia 7 de janeiro, em Rio Bonito, Baixada Litorânea do Rio de Janeiro.

Os advogados de Adriana recorreram ao STF contra decisão anterior, da ministra Laurita Vaz, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), que já havia negado liberdade à viúva. Entre outros argumentos, eles afirmaram que o decreto de prisão de Adriana não teria fundamento, o que demonstraria a “violação” da liberdade dela.

Em seu despacho, a ministra Carmen Lúcia afirmou que não há comprovação de “constrangimento ilegal” ou “violação da liberdade de locomoção” da viúva, como sustentou a defesa.

Nesta quinta-feira, Adriana prestou depoimento à Delegacia de Homicídios do Rio. Ela voltou a negar envolvimento no caso. Além da viúva, outras cinco pessoas estão presas.