Stédile: “Sem-terra vão infernizar e abril será vermelho”

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado domingo, 28 de março de 2004 as 10:21, por: cdb

A trégua com o governo acabou. Até o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), coordenado pelo economista João Pedro Stédile, não quer esperar mais por mudanças prometidas pelo governo de Luiz Inácio Lula da Silva. Stédile afirmou neste sábado, em um debate em Mato Grosso do Sul, que haverá uma onda de ocupações de terras em todo o país em abril.

Stédile disse que os sem-terra “vão infernizar” e que abril será “vermelho”.

– A nossa meta, então, é nos três anos botar 400 mil famílias acampadas. E o governo que decida. Todo mundo vai se mexer em abril. Abril vai ser o mês vermelho. Servidor público, estudantes, a turma da moradia, nós, os sem-terra, os rurais, nós vamos infernizar – declarou durante um encontro de representantes dos movimentos sociais do Centro-Oeste.

O objetivo dos sem-terra é forçar o governo federal a acelerar a reforma agrária. A assessoria do Ministério do Desenvolvimento Agrário informou que o ministro Miguel Rossetto não comentará as declarações do líder do MST.