SP comemora Dia do Samba em grande estilo

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 29 de novembro de 2012 as 14:19, por: cdb

A União das Escolas de Samba Paulistanas vai comemorar o Dia do Samba, em grande estilo. A celebração começa no sábado, 1 de dezembro na sede da Uesp e termina na noite do dia 2 de dezembro, no “Marco Zero” do samba paulistano – local onde foi criada a primeira escola de samba do Estado, a Lavapés.

 

Para o presidente da entidade, Kaxitu Ricardo Campos, a data é mais que especial e deve ser celebrada por todos os sambistas.

“Já é tradição da Uesp realizar essa comemoração. Faremos nossos tradicionais encontros e prestaremos homenagens especiais. Nosso objetivo é celebrar esta data tão importante para os sambistas. Todos os eventos são gratuitos”, afirma.

História

O “Dia Nacional do Samba” foi instituído pelo vereador baiano Luís Monteiro da Costa para homenagear o compositor mineiro Ary Barroso, que criou o samba “Na Baixa do Sapateiro”, um tributo à Bahia, sem nunca ter ido até lá.

Quando Ary Barroso pisou em solo baiano pela primeira vez, em 2 de dezembro de 1940, o vereador aprovou uma lei que estabelecia que aquele seria o dia do samba.

A data se tornou uma comemoração oficial nacional no ano de 1963.

Programação

Sábado, 1 de dezembro

Local: Sede da Uesp (Rui Barbosa, 588 na Bela Vista)

* Mostra de filmes
Horário: 18h
Ação: exibição de filmes e documentários sobre Samba e Carnaval, até às 6h

* Sessão Solene
Horário: 22h
Ação: Ato de solenidade, apresentação do casal cidadão e cidadã do samba e homenagens.

* Vígilia do Samba
Horário: 23h59
Ação: À meia-noite será acesa uma vela, que dará inicio à tradicional “Vigília do Samba”. O samba tem o simbolismo de uma vela, representando a chama da resistência, que só se apagará na hora que o samba se encerrar. Ao longo da madrugada serão recepcionados os pavilhões das entidades, e as rodas de samba contarão com a presença das velhas-guardas, compositores e das tias baianas, além da Embaixada do Samba. Durante toda a madrugada, serão servido o tradicional caldo aos participantes.

* Alvorada e café da manhã
– Horário: 6h
Ação: Ato ecumênico com presença de líderes religiosos. Ao toque de clarins, o dia do samba será saudado com a leitura da “Carta do Samba”, registro histórico do primeiro encontro de sambistas, realizado em 1962 em exaltação a cultura popular brasileira.

* Domingo, 2 de dezembro

Local: “Marco Zero” (Rua Junqueira Freire, 163 – Travessa com a Lavapé)

– Horário: 14h30
Ação: Inauguração da placa comemorativa do “Marco Zero”.

– Horário: 16h
Ação: Apresentação do bloco Inajar de Souza.

– Horário: 17h
Ação: Apresentação da escola de samba União de Vila Albertina.

– Horário: 18h
Ação: Apresentação da escola de samba Brinco da Marquesa.

– Horário: 19h
Ação: Apresentação da escola de samba Tradição Albertinense.

– Horário: 20h
Ação: Roda de pavilhões

Com SRZD

 

..