Sony BMG recolhe CDs de música protegidos contra cópias

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 16 de novembro de 2005 as 14:26, por: cdb

A gravadora Sony BMG decidiu ceder diante das críticas expressas por consumidores e anunciou, nesta quarta-feira, que recolherá CDs que possuem embutido um software de proteção contra cópias.

O programa funciona quase como se fosse um vírus, disfarçando sua presença no disco rígido do computador do usuário.

– Nós compartilhamos das preocupações dos consumidores quanto aos discos com software XCP de proteção de conteúdo e, por esse motivo, estamos instituindo um programa de troca para os clientes e recolhendo do varejo todos os discos não vendidos equipados com esse programa – anunciou a gravadora em comunicado.

O software XCP usado pela Sony BMG, desenvolvido pela produtora britânica First4Internet, deixa uma porta aberta no computador do usuário do CD da gravadora que pode ser usada por hackers.

A Sony BMG também anunciou, separadamente, que distribuirá um programa para remover o software dos computadores nos quais ele possa representar ameaça de segurança.

– Nós lamentamos profundamente quaisquer inconveniências que isso possa causar aos nossos consumidores. Os detalhes do programa de troca serão anunciados em breve –  informou a gravadora.

A decisão afetará milhões de CDs de artistas como Celine Dion e Sarah McLachlan, mas a Sony não forneceu números precisos ou os nomes dos artistas envolvidos.

A gravadora reiterou que o software de proteção contra cópias só se instala em computadores pessoais e não em aparelhos de CD e DVD comuns.

A equipe de combate a vírus da Microsoft anunciou na terça-feira que acrescentará um mecanismo de detecção e remoção para eliminar o software de proteção contra cópias da Sony de computadores em que esteja instalado.

O software só se instala em PCs acionados pelo sistema operacional Windows.

As falhas do programa de proteção contra cópias se tornaram relevantes semana passada, quando surgiram os primeiros vírus que se aproveitam das brechas de segurança criadas pelo sistema.

Em resposta aos protestos, a joint-venture entre a Sony e a alemã Bertelsmann BERT.UL anunciou na sexta-feira que suspenderá temporariamente a produção de CDs com a tecnologia XCP.