Sob neblina

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 6 de junho de 2003 as 09:55, por: cdb

Como você acha que deve ser o local ideal para se morar? Deve ser com praias em toda a sua extensão? Deve possuir serras também, possibilitando alternância de clima para que você possa escolher de acordo com seus humores e amores? E lagoas? Que tal se esse local possuísse um complexo delas para que gente novinha e velhinha pudessem passear? Em que mais você pensaria? Florestas, restinga e baía?

E com quem você gostaria de conviver nesse local? Com gente de outros interiores e outras praias? Alguns estrangeiros, de bem longe, seria bom? Uma dose de cultura negra e européia caía bem, não? Árabes e judeus, para provar que pode dar certo, que tal?

A título de sugestão, quero oferecer a idéia dessa mistura resultar em um povo alegre, bonito, luminoso, cavaleiro, digno, enfim, amável. Pode continuar imaginando o que mais seria importante para esse local ideal. Mas talvez não encontre muita coisa para acrescentar.

Na realidade, este lugar já existe. Embora encoberto por um denso nevoeiro – de desigualdades, exclusões e violências – esta é a descrição do Rio de Janeiro, sua geografia e sua gente. Se com relação ao que a natureza colocou por aqui não há muito que discutir, com relação ao perfil da sua população, parece que também não. E quem diz é insuspeito.

Pesquisadores da Universidade da Califórnia, EUA, acabam de publicar um estudo onde, após simularem situações em 23 cidades do mundo, concluíram que o Rio de Janeiro possui o povo mais prestativo entre todas elas. Tiramos nota máxima no quesito gentileza, ficando primeiríssimo lugar! O resultado me parece confiável, entre outras coisas, por que a cidade de Nova York, também EUA, desponta entre os últimos colocados, e várias pesquisas já detectavam que a segunda maior atração do Rio, de acordo com quem nos visita, é o seu povo.

Muito bem, e quanto ao ‘denso nevoeiro’, o que fazer? A receita, certinha, certinha, eu não sei. Mas, com certeza, entre os seus ingredientes devem constar essas duas dádivas: sua gente e sua geografia.

Um abraço, saúde e sorte.