SIVAM começa hoje a vigiar a Amazônia

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 25 de julho de 2002 as 11:36, por: cdb

O presidente Fernando Henrique ativou hoje, às treze horas, os 120 radares do Sistema de Vigilância da Amazônia (SIVAM). A rede custou ao país 1,4 bilhão de dólares e vai permitir vigiar virtualmente 5,5 milhões de quilômetros quadrados, uma área maior que toda a Europa Ocidental. Embora o governo brasileiro não confesse, uma das finalidades da SIVAM será vigiar nove grupos de guerrilheiros, que atuam nos paises vizinhos. Amanhã o Ministério de Defesa do Equador e o Pentágono vão fechar a Base Aeronaval de Manta, arrendada pelos Estados Unidos, para servir de suporte aéreo e logístico às missões de monitoramento dos vôos clandestinos a serviço do narcotráfico. Fechar, neste caso significa mais do que paralisar pousos e decolagens. Significa interditar o espaço aéreo sobre Manta, talvez por 400 quilômetros. O mesmo raio de exclusão do Iraque. Para uso interno, se diz que o SIVAM vai detectar as queimadas.