Síria: pelo menos 25 pessoas morrem em conflitos

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 5 de setembro de 2011 as 05:48, por: cdb

Renata Giraldi*
Repórter da Agência Brasil

Brasília – Pelo menos 25 pessoas morreram nos últimos dois dias em várias regiões da Síria em consequência da repressão das forças de segurança leais ao presidente sírio, Bashar Al Assad, às várias manifestações que ocorrem no país. Há cerca de seis meses, Assad é alvo de protestos que cobram dele mais democracia e liberdade. A comunidade internacional exige do governo sírio o fim da violência e a implementação de reformas.

O porta-voz dos chamados comitês de coordenação local, Omar Edelbe, disse que pelo menos 12 mortes ocorreram desde sábado (3), devido a conflitos entre manifestantes e policiais. Na relação das vítimas, está um jovem de 21 anos, e quatro pessoas também morreram na cidade de Idleb – uma delas foi vítima de tortura, segundo o Observatório Sírio dos Direitos Humanos.

Pelo menos nove pessoas morreram em Muharada. Também há registros de seis militares e três civis mortos mortos durante confrontos. Organizações de direitos humanos estimam que aproximadamente 2,5 mil morreram na Síria em decorrência dos conflitos.

Segundo Edelbe, caças do exército sírio têm sobrevoado a zona de Homs, no centro do país, onde hoje (5) estão previstas mais manifestações. O agravamento da situação na Síria levou a União Europeia e a Organização das Nações Unidas (ONU) a intensificarem as medidas de restrições econômicas e comerciais à Síria.

*Com informações da agência pública de notícias de Portugal, Lusa.

Edição: Talita Cavalcante