Sindicato e Volks voltam a negociar transferência de 4 mil funcionários

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 29 de setembro de 2003 as 14:13, por: cdb

O Sindicato dos Metalúrgico de São Bernardo do Campo e a Volkswagem vão sentar para conversar na terça-feira. Em assembléia realizada nesta segunda-feira no Pátio da fábrica da Volks, em São Bernardo, a diretoria do sindicato anunciou a retomada das negociações para impedir a “demissão” de 3.933 funcionários.    

O sindicato alega que os trabalhadores possuem estabilidade de emprego até 2006. E a Volks quer transferi-los para a unidade de requalificação e recolocação no mercado, a Autovisão.

A crise entre a montadora e o sindicato ganhou ainda mais força na última terça-feria, quando o presidente-executivo da Volkswagen mundial afirmou que irá demitir qualquer trabalhador que faça greve no Brasil.

Em resposta as declarações, os funcionários das duas fábricas atingidas pelo plano de reestruturação, em São Bernardo do Campo e Taubaté, aprovaram um estado de alerta, o que pode levar a uma greve.

O sindicato e a Volks correm contra o tempo. No dia 1 de outubro, um dia após o encontro entre as partes, vence o prazo final dado pela montadora para a transferência dos funcionários.

O sindicato já pediu para caso não seja celebrado um acordo, quem recebeu a carta de transferência se apresente no pátio da empresa para uma manifestação.