Sideways é líder em indicações ao SAG Awards

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 11 de janeiro de 2005 as 19:27, por: cdb

A elogiadíssima comédia “Sideways — Entre Umas e Outras” encabeçou as indicações aos troféus do Sindicato dos Atores de Cinema e Televisão (Screen Actors Guild Awards — SAG Awards) na terça-feira, com quatro indicações, incluindo uma de melhor elenco. Com isso, o filme já tem claramente aberto à sua frente o caminho para indicações ao Oscar.

Vão competir com ele pelo troféu mais importante do SAG, o de melhor elenco, a biografia de Howard Hughes “O Aviador”, o drama “Hotel Rwanda”, sobre o genocídio em Ruanda, o filme sobre pugilismo feminino “Million Dollar Baby”, “Ray”, sobre o cantor de soul Ray Charles, e “Em Busca da Terra do Nunca”, que relata como o dramaturgo escocês J.M. Barrie criou “Peter Pan”.

O SAG representa os atores americanos, e a cerimônia anual em que concede seus prêmios, em 5 de fevereiro, é observada de perto em Hollywood, sendo vista como barômetro indicativo das tendências do Oscar — os prêmios mais importantes do cinema americano, entregues 22 dias depois pela Academia de Artes e Ciências Cinematográficas.

“Sideways” valeu a Paul Giamatti e Thomas Haden Church indicações para os troféus SAG de melhor ator e melhor ator coadjuvante, respectivamente, e um para Virginia Madsen como melhor atriz coadjuvante. Apontado por diversos grupos de críticos como o melhor filme de 2004, o filme trata de dois antigos colegas de quarto na universidade que partem de férias na região vinícola da Califórnia — e vêem suas vidas mudar para sempre.

Entre os atores, Jamie Foxx, que representa o papel-título em “Ray”, conquistou quatro indicações, mais do que qualquer outro artista, incluindo as de melhor ator em um filme, por “Ray”, melhor ator coadjuvante num filme pelo papel de taxista sequestrado em “Colateral”, e melhor ator em filme feito para a TV, no papel do assassino condenado em “Redemption”. Ele também participa da indicação de “Ray” na categoria melhor elenco.

Juntaram-se a ele e a Paul Giamatti nas indicações para melhor ator Don Cheadle (“Hotel Rwanda”), Leonardo DiCaprio (pelo papel de Howard Hughes em “O Aviador”) e Johnny Depp (“Em Busca da Terra do Nunca”, no papel de J.M. Barrie).

As indicadas para o troféu de melhor atriz são a britânica Imelda Staunton, que representa uma mulher que pratica abortos em “Vera Drake”, Hilary Swank por “Million Dollar Baby”, Annette Bening por sua atuação na comédia “Being Julia”, Kate Winslet pelo romance “Brilho Eterno de uma Mente sem Lembranças” e a novata Catalina Sandino Moreno por seu papel de mula (pessoa que transporta drogas) no drama “Maria Cheia de Graça.”