Sharon começa a cumprir exigências do plano de paz desativando assentamento

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 19 de junho de 2003 as 09:39, por: cdb

Soldados de Israel começaram nesta quinta-feira a desmantelar um assentamento judaico na Cisjordânia, obedecendo uma das exigências contidas no novo plano de paz para a região.

Essa é a primeira vez que o primeiro-ministro israelense, Ariel Sharon, desativa um assentamento habitado na Cisjordânia desde que o plano passou a ser aceito por israelenses e palestinos, no mês passado.

Segundo a rádio do Exército israelense, policiais e soldados iniciaram a demolição do assentamento de Mitzpeh Yitzhar, perto da cidade de Nablus.

Cerca de 200 colonos judeus realizaram um protesto contra a medida, deitando em uma estrada próxima e bloqueando-a com pedras.

Pré-condição

Na semana passada, as autoridades israelenses destruíram vários trailers que eram usados por colonos em acampamentos. Em seguida, os colonos decidiram criar novos acampamentos.

A demolição desta quinta-feira começou apenas algumas horas depois de um palestino ter realizado um atentado suicida, matando um israelense.

As autoridades israelenses afirmam que o fim dos ataques de extremistas palestinos é uma pré-condição para que o novo plano de paz continue a ser implementado.

Na sexta-feira, o secretário de Estado dos Estados Unidos, Colin Powell, deve voltar à região, e a expectativa é que o processo de paz seja, novamente, o assunto mais importante da pauta de discussões.

A decisão de Israel de desmantelar um assentamento judeu nesta quinta-feira foi tomada depois de intensa pressão por parte de Washington.

O governo Bush quer que Israel remova todos os assentamentos que foram construídos em territórios palestinos nos últimos dois anos.

Mas Chazan disse que Ariel Sharon também está sendo pressionado pelos colonos, cujas atividades ele próprio incentivou no passado.