Setor de telecomunicações tem desempenho fraco em 2001

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 7 de dezembro de 2001 as 22:33, por: cdb

A indústria brasileira de telecomunicações faturou neste ano R$ 10,51 milhões, 5% a mais do que em 2000, segundo balanço da Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica (Abinee). Esse valor representa 18,7% do total faturado no ano pela indústria eletroeletrônica, da ordem de R$ 56,2 milhões. Seria uma boa notícia, no contexto atual da economia, caso o desempenho do setor no segundo semestre de 2001 não fosse desanimador, em decorrência dos efeitos da instabilidade da Argentina e da retração dos investimentos das operadoras. No terceiro trimestre, a indústria de telecomunicações cresceu apenas 2% quando comparado o faturamento do mesmo período em 2000. No quarto trimestre veio o pior. Em vez de crescer em relação ao mesmo período de 2000, o setor teve desempenho negativo de 44%.

Esse resultado foi um balde de água fria para os fabricantes de equipamentos de telecomunicações, que no primeiro trimestre observaram crescimento de 37% e, no segundo, 61% em relação aos mesmos períodos de 2000. Segundo Carlos de Paiva Lopes, presidente da Abinee, um dos fatores positivos, que ajudou a manter a estabilidade da indústria de telecomunicações, foi o índice de exportação dos telefones celulares para países como Argentina e Estados Unidos, que rendeu US$ 720 milhões aos fabricantes.

O aumento de 34% nas importações de equipamentos prontos e componentes para a indústria do setor, no entanto, surtiu um efeito negativo, segundo Paiva Lopes, já que os fabricantes nacionais passaram a importar mais e cancelaram seus projetos de novos produtos em função do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI).

O presidente da Abinee relaciona o crescimento da indústria de equipamentos com o possível sucesso da indústria de componentes, caso fosse incentivada no Brasil. Mais uma vez, Paiva Lopes invoca o governo, já que a Lei de Informática poderia beneficiar a formação de uma indústria estável de componentes local.