Serys pede agilidade na aprovação de lei contra discriminação sexual

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 24 de novembro de 2006 as 11:05, por: cdb

A senadora Serys Selhessarenko (PT-MT) ocupou a tribuna do Plenário, nesta sexta-feira, para condenar a discriminação em todos os seus níveis, em especial contra os deficientes físicos, os homossexuais, os negros e as mulheres. Ao cumprimentar o Senado pela realização da 2ª Semana de Valorização da Pessoa com Deficiência, ela anunciou que apresentou este mês um projeto de lei com o objetivo de criminalizar aqueles que impedirem a matrícula de crianças com deficiência em escolas.

A senadora pediu também a aprovação, na Câmara dos Deputados, de um projeto de sua autoria que institui o dia 20 de novembro como o Dia Nacional da Consciência Negra e pediu aos senadores apoio para a aprovação de um projeto da deputada Iara Bernardi (PT-SP), aprovado nesta quinta-feira na Câmara, contra a discriminação por orientação sexual, o chamado projeto contra a homofobia, que prevê pena de prisão para quem for flagrado em um ato discriminatório contra os gays.