Servidores recebem orientação na divulgação do Censo-Inclusão

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012 as 14:08, por: cdb

Servidores recebem orientação na divulgação do Censo-Inclusão

A Secretaria da Pessoa com Deficiência e Mobilidade Reduzida iniciou o Curso de Formação de Servidores Públicos sobre o Censo-Inclusão, dirigido a servidores da coordenação das secretarias municipais que realizam ações e programas voltados a pessoas com deficiência e mobilidade reduzida. O Censo-Inclusão é um programa que vai realizar um amplo levantamento e cadastramento das pessoas com deficiência e mobilidade reduzida residentes no município.

A Secretaria Municipal da Pessoa com Deficiência e Mobilidade Reduzida (SMPED), por meio de sua Coordenadoria de Projetos de Inclusão (CPI), iniciou o Curso de Formação de Servidores Públicos sobre o Censo-Inclusão, dirigido a servidores da coordenação das secretarias municipais que realizam ações e programas voltados a pessoas com deficiência e mobilidade reduzida.

Com início previsto para março, o Censo-Inclusão é um programa que, pela primeira vez na história da cidade, vai realizar um amplo levantamento e cadastramento das pessoas com deficiência e mobilidade reduzida residentes no município. O objetivo é obter informações que sirvam de parâmetro para gerar propostas em novas políticas públicas.

 

Os servidores vão colaborar com o sucesso do programa ao disseminar em suas equipes as informações recebidas durante o curso, para que os funcionários que estão em contato direto com os moradores da cidade no seu dia-a-dia estejam bem informados, possam esclarecer possíveis dúvidas e auxiliar na divulgação do Censo-Inclusão.

 

Cerca de 30 pessoas da Secretaria Municipal de Saúde e 85 da Secretaria Municipal de Transportes já passaram pelo curso neste mês. Nele, são abordados detalhes sobre a apresentação do formulário, termos técnicos e ainda a importância do levantamento para a cidade, para que o número de pessoas pesquisadas seja o mais abrangente possível.
Previsto para entrar em operação no final de março, o programa oferece formulários com duas opções de preenchimento, um impresso e outro pela Internet. As pessoas com deficiência e mobilidade reduzida terão, em um site específico, recursos de acessibilidade permitindo que o preenchimento do questionário seja feito com segurança e autonomia.

 

Com vários recursos, como ampliação de texto e contraste para pessoas com baixa visão e idosos, compatibilidade com os principais leitores de tela para as pessoas com deficiência visual, possibilidade de navegação com mouse, teclado ou outro dispositivo, o site ainda disponibilizará, de maneira pioneira entre os sites do setor público, vídeos contendo a tradução de todos os textos para a Língua Brasileira de Sinais (Libras).