Servidores do Serviço Funerário paulistano decidem suspender greve até segunda

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado domingo, 4 de setembro de 2011 as 18:01, por: cdb

Bruno Bocchini
Repórter da Agência Brasil

São Paulo – Funcionários do Serviço Funerário do Município de São Paulo decidiram suspender a greve que mantinham desde o último dia 30 até a próxima segunda-feira (5). De acordo com o Sindicato dos Trabalhadores na Administração Pública e Autarquias (Sindsep), apenas os sepultadores, motoristas e agentes administrativos funerários suspenderam a paralisação. Os demais trabalhadores, como os servidores da área da saúde e meio ambiente, mantiveram a decisão pela greve.

Segundo Sergio Antiqueira, diretor do Sindesp, a decisão dos servidores funerários foi tomada em razão da determinação do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJSP) que considerou a paralisação é ilegal. A Justiça exigiu, ontem (1º), a volta imediata aos trabalhos, sob pena de multa diária de até R$ 60 mil.

“O prefeito Gilberto Kassab disse que não negociaria com os trabalhadores em greve. Agora, com a volta ao trabalho, esperamos que ele abra a negociação”, disse Antiqueira. Os servidores funerários esperam reunir-se com o prefeito na próxima segunda-feira (5), quando decidirão, em assembleia, se retomam ou não a greve.

A categoria reivindica reajuste salarial de 39,79%. A prefeitura de São Paulo propõe reajuste de 15% para o piso da categoria. O Serviço Funerário de São Paulo é a maior autarquia da prefeitura, com quase 2 mil servidores, e administra 22 cemitérios municipais, 18 capelas para velório e um crematório.

Edição: Lana Cristina