Servidores da Fiocruz mantém greve até sexta-feira

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 1 de abril de 2004 as 11:21, por: cdb

Os servidores da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) mantêm a greve até a sexta-feira. Reunidos nesta quinta-feira em assembléia, eles decidiram esperar o resultado da primeira reunião da Advocacia Geral da União (AGU) com representantes da Associação dos Servidores da Fiocruz, em Brasília. A AGU apresentará na sexta proposta para o pagamento dos precatórios relativos ao Plano Bresser, devido há mais de 15 anos aos trabalhadores da fundação. Também para esta sexta-feira está marcado ato público dos servidores em frente ao Castelo de Manguinhos, sede da Fiocruz no Rio.

Na próxima segunda-feira, as atividades serão retomadas e às 13h, uma nova assembléia decidirá os rumos da greve iniciada no dia 10 de março, de forma progressiva – a cada semana aumenta o tempo da paralisação, que atinge todas as unidades da fundação. Estão mantidos apenas os serviços considerados essenciais, como o de produção de medicamentos e vacinas e o atendimento aos pacientes internados nos dois hospitais da Fiocruz. Os servidores reivindicam, além do pagamento dos precatórios, a extensão do beneficio (26,06%) para os novos contratados.