Senadores querem mudar regimento para evitar demora na votação

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 25 de setembro de 2003 as 17:38, por: cdb

Senadores querem propor, em breve, mudanças no regimento interno da Casa para evitar demora na votação de matérias, como aconteceu na madrugada de hoje, na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), onde foi votado o parecer do senador Tião Viana (PT-AC) sobre a proposta de reforma previdenciária. Foram 18 horas de reunião. “A situação de ontem é dispensável. Teve senador que ficou horas lendo pareceres jurídicos”, disse o líder do governo no Senado, Aloizio Mercadante (PT-SP). Ele ressaltou a importância de se manter o Voto em Separado, como ocorreu ontem, mas disse ser necessário não ultrapassar o tempo concedido a cada parlamentar.

Sobre a aprovação do relatório de Tião Viana, Mercadante afirmou que constitui uma vitória para a base do governo. “A vitória desta madrugada soldou a base aliada. Vamos continuar lutando para a manutenção da proposta vigente”. Ressaltou, no entanto, a possibilidade de a base aliada negociar alguns pontos da proposta, como a faixa de isenção para inativos com mais de 70 anos e portadores de doenças incapacitantes para o trabalho; e a isenção do redutor de pensões para pessoas que tiverem mais de 70 anos e portadoras de doenças graves.

O senador garantiu que, na próxima terça-feira, a CCJ voltará a se reunir para votar as pendências referentes à reforma previdenciária.