Senador diz que Sudene do PT é uma ilusão

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 5 de novembro de 2003 as 17:17, por: cdb

Em pronunciamento na tribuna do Senado, Sérgio Guerra (PSDB-PE) afirmou que a Superintendência de Desenvolvimento do Nordeste (Sudene), prometida pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva como um super-ministério do Nordeste ainda se constitui como uma peça de ficção. Ele disse que o presidente ainda não saiu do discurso para a prática e, em conseqüência disso, o Nordeste já deixou de receber R$ 1,2 bilhão para investimentos.

O senador lembrou que há quatro meses o presidente Lula foi a Fortaleza com quase todo o seu ministério e os governadores do Nordeste lançar, na sede do Banco do Nordeste, a nova Sudene. “O que ocorre, na realidade, hoje, é que a Sudene não conta sequer com recursos assegurados na proposta de orçamento da União que tramita no Congresso”, afirmou. E acrescentou: “A Sudene do Governo petista é inócua, inviável e improdutiva”.

O senador disse ainda que o tiro de misericórdia na Sudene foi dado com a extinção dentro da proposta de Reforma Tributária do Fundo de Desenvolvimento Regional. “Da forma que foi concebido, este fundo é voltado apenas para financiar empresas e não para incrementar o desenvolvimento da região mediante obras de infra-estrutura”.

Sérgio Guerra lamentou que tudo isso esteja acontecendo num governo de um metalúrgico e conterrâneo seu, em que ele não votou, mas que esperava que fizesse um governo inovador e, pela sua condição de nordestino, dedicado às principais causas da Região. “Já perdemos o espetáculo do crescimento, vamos esperar agora que a população continue acreditando no espetáculo da confiança”, disse referindo-se ao Governo Lula.