Senador desmente nota do JB sobre relatoria no Conselho de Ética

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 19 de março de 2003 as 17:01, por: cdb

O senador Jefferson Péres (PDT-AM) protestou contra nota da coluna Informe JB, do Jornal do Brasil desta quarta-feira, segundo a qual políticos com assento no Conselho de Ética teriam disputado a relatoria do processo contra o senador Antonio Carlos Magalhães (PFL-BA).

A nota do jornal, explicou Jefferson, informa que emissários enviados por ele e pelo senador Antero Paes de Barros (PSDB-MT) teriam abordado o líder do PMDB, Renan Calheiros (AL) para mostrar interesse na relatoria da matéria.

“Um senador se insinuar para ser relator de um processo de investigação é um ato indigno. Quem faz isso deveria ser expulso do conselho. A notícia é absolutamente inverídica. Só quem não me conhece é que me julgaria capaz disso. Eu nunca corri atrás de holofotes. Os holofotes é que sempre me procuraram. Quem faz isso está com má intenção, de absolver ou de punir. Todas as vezes que me foi dada essa incumbência eu aceitei e fui até o fim para cumprir um dever. Mas é uma tarefa penosa. Na verdade senti alívio ontem ao saber que não fui o escolhido para isso” – afirmou o senador.

Jefferson Péres também disse esperar que Renan Calheiros informe o nome de quem o procurou.

“Se Renan Calheiros foi procurado por alguém em meu nome, trata-se de um mentiroso e de um impostor”, afirmou.

Jefferson Péres disse ainda esperar que Renan Calheiros desminta a afirmação a seu respeito e revele à jornalista o nome de quem o procurou.

O líder da oposição, Tião Viana (PT-AC) informou que Jefferson Péres foi indicado para o Conselho pela oposição e que ele em nenhum momento sequer insinuou interesse em ser o relator do processo.

O senador Antero Paes de Barros (PSDB-M) também negou qualquer tentativa para conseguir a relatoria do processo. Ele observou que inclusive afirmou isso a jornalistas.

“Nunca pleiteei. Não pleiteio nenhum tipo de relatoria nesse sentido” – disse.