Senado do México é invadido por 150 camponeses nus

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 29 de setembro de 2003 as 22:40, por: cdb

Cerca de 150 camponeses nus e seminus invadiram nesta segunda-feira a sede do Senado do México e causaram alguns prejuízos. Os agricultores, integrantes do Movimento dos 400 Povos, entraram à força na recepção do edifício do Senado e quebraram vidros, poltronas e vasos.
 
Os camponeses abandonaram o local depois de serem recebidos pelo vice-presidente do Senado, Carlos Chaurand, que se comprometeu a atender suas reivindicações.

Os agricultores, que há dias protestam nus ou apenas com as roupas íntimas em diversos locais da capital mexicana, entregaram a Chaurand uma carta em que pedem ao senador Fidel Herrera para desmentir as declarações do deputado Miguel Angel Yunes, ambos do opositor Partido Revolucionário Institucional (PRI). Yunes havia acusado Herrera de financiar o Movimento dos 400 Povos, o que é negado por seus integrantes.

O movimento foi criado no Estado de Veracruz (Golfo do México) para exigir que o Governo federal cumpra um decreto assinado pelo ex-presidente Carlos Salinas (1988-1994) e doe terras aos camponeses.

Na semana passada, os integrantes do movimento protestaram em frente à sede da Câmara de Deputados para exigir um julgamento político contra Yunes, a quem acusam de cometer atos de corrupção durante sua gestão como secretário do governo de Veracruz.

Além de deputado, Yunes é coordenador de Assuntos Jurídicos do PRI, partido que governou o México durante sete décadas até a chegada ao poder do presidente Vicente Fox (do Partido da Ação Nacional, PAN) em dezembro de 2000.

Depois de abandonar a sede do Senado, os agricultores fizeram protestos apenas com a roupa íntima em algumas avenidas do centro da capital mexicana.