Sem-terra ocupam fazendas em Sergipe e Recife

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 8 de abril de 2004 as 17:28, por: cdb

Lideranças do MST em Sergipe anunciaram nesta quinta-feira que 1.216 famílias de trabalhadores rurais sem-terra ocuparam sete fazendas em cinco municípios do interior do Estado. As ocupações ocorreram na semana passada, mas foram feitas sob absoluto sigilo. O MST teme uma ação da Polícia Militar sergipana que, segundo do diretor estadual da entidade, Esmeraldo Leal, tem agido com truculência durante os cumprimentos de reintegração de posse determinados pela Justiça. Ele assegura que na próxima semana as ocupações devem continuar.

Em Recife cerca de 1.400 famílias de trabalhadores ocuparam, também nesta quinta-feira, mais quatro áreas da região metropolitana. Com a ação, sobe para 25 o número de invasões de fazendas e engenhos de Pernambuco, promovidas pelo movimento em menos de 15 dias. As ocupações totalizam 52 mil hectares e envolvem a participação de 7.405 famílias.

O MST acompanha uma mobilização da entidade em todo o país, que tem como objetivo reivindicar a implantação do Plano Nacional de Reforma Agrária, com o assentamento de todas as famílias acampadas, que só em Sergipe são 12 mil, liberação imediata de custeio para as famílias assentadas e lembrar do massacre em Eldorado dos Carajás, ocorrido em 17 de abril de 1996, no Pará, quando 19 sem-terra foram mortos em confronto com a polícia.