Sem-terra libertam reféns em fazenda do Pará

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 24 de janeiro de 2005 as 11:25, por: cdb

Foram libertados na manhã desta segunda-feira os dois funcionários da fazenda Pampulha, em Canaã dos Carjás, no Pará, mantidos reféns por quatro dias por um grupo de sem-terra.

Os sem-terra afirmaram que eles foram detidos quando destruíam árvores frutíferas no acampamento de Canaã dos Carajás. O dono da fazenda não confirmou a versão e disse que os dois funcionários estavam arando a terra para o plantio de capim. 
  

Dezesseis famílias de trabalhadores sem-terra ocuparam, no início do mês, uma área de 40 alqueires pertencente à Perdigão em Santa Catarina A empresa entrou na Justiça com pedido de reintegração de posse.

As famílas estavam acampadas em barracos instalados em beira de estradas e o Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST) de Santa Catarina argumenta que a área, localizada próxima ao município de Catanduvas, região do meio-Oeste do Estado, é improdutiva. 

O Ministério do Desenvolvimento Agrário divulgou, no fim de 2004, um balanço no qual aponta que apenas 44% da meta de assentamentos foi cumprida. As atuais invasões, segundo o governo, são injustificáveis.