Sem-terra colocam fogo em construção histórica no RN

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 14 de outubro de 2003 as 23:01, por: cdb

Trezentos militantes do Movimento dos Trabalahadores Rurais Sem-Terra (MST) ocuparam nesta terça-feira o prédio da prefeitura de Ceará-Mirim, na área metropolitana da capital potiguar.

O grupo expulsou funcionários e atearam fogo à porta do palácio municipal, uma construção histórica erguida em 1889. A fachada do prédio, reformado em abril, ficou chamuscada e as paredes internas ficaram cheias de fuligem.

A Polícia Militar mandou reforço, o que evitou um desfecho violento para o episódio. À tarde, a prefeita Edinólia Melo (PSDB), mulher do ex-senador Geraldo Melo, reuniu-se com uma comissão de sem-terra e disse não ter dinheiro para construir postos de saúde e escolas nos quatro assentamentos, de onde partiram os membros do movimento.

Lucenílson Ângelo, líder do grupo e representante do assentamento do Rosário, prometeu voltar em breve para pressionar a prefeita.

A superintendência regional do Incra e o secretário estadual de Assuntos Fundiários e Reforma Agrária, Anchieta Lopes, comprometeram-se a mandar concertar dois ônibus, fornecer lonas, combustível e promover a análise de terras para desapropriação em vários municípios do Rio Grande do Norte.