Seleção chega à Suíça e craques garantem belo futebol

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado domingo, 21 de maio de 2006 as 19:04, por: cdb

Acompanhado de todos os patuás que o técnico da seleção brasileira de futebol, Carlos Alberto Parreira, pode carregar, o grupo escolhido para trazer a sexta estrela sobre o escudo na camisa verde-amarela embarcou neste domingo para a Suíça, onde permanecerá até o início da Copa do Mundo deste ano. O atacante Robinho, do Real Madrid, foi o primeiro a chegar ao aeroporto de Cumbica, de onde parte do grupo embarcou para o Rio e, daqui, para Zurique.

Visivelmente ansioso, por participar pela primeira vez de um torneio deste calibre, Robinho prometeu mostrar, na Alemanha, as características o futebol que o transforma em, praticamente, uma unanimidade nacional.

– Vou ser solto e alegre. Independentemente de ser titular ou reserva, o mais importante é mostrar vontade – disse o atleta a jornalistas.

Mais humilde

O craque Ronaldinho Gaúcho, outro ídolo da torcida brasileira, disse em entrevista à agência alemã de notícias DPA, que não se considera o  melhor jogador do mundo e que ainda pode evoluir mais em sua carreira. Estrela do Barcelona, Gaúcho ainda espera jogar mais do que vem demonstrando na atualidade.

– Eu, o melhor do mundo? Não creio. Sou um jogador de bom nível e estou feliz pela forma como venho jogando, mas sei que ainda posso melhorar muito. O meu sonho é o de seguir a trajetório de grandes jogadores do passado como Pelé, Maradona e Beckenbauer, de vencer o maior número possível de títulos e de ser recordado como um dos jogadores que fez grandes coisas no futebol – disse o camisa 10 da seleção.

Cuidados

Para manter a forma, tanto Robinho quanto Ronaldinho e os demais jogadores da seleção brasileira estarão proibidos de comer os principais pratos da gastronomia alemã. As famosas salsichas e as carnes como o kassler (costela de porco) e o eisbein (joelho de porco) estão fora do cardápio elaborado pela nutricionista Silvia Ferreira. A recomendação será mantida inclusive nos dias de folga. A comissão técnica deverá liberar os jogadores dos treinos no dia seguinte a cada jogo.

– Esses pratos têm teor de gordura acima do que um atleta deve consumir. Nosso cardápio será de alimentação equilibrada para manter os atletas bem preparados – disse a nutricionista.

Ela adiantou que o cardápio da seleção privilegiará alimentos “calóricos e ricos em proteínas”.

– Os atletas precisam de comidas que dêem um pouco mais de energia por causa da atividade física e de produtos que ajudem a manter a massa muscular – diz ela, que trabalha no Flamengo desde 1984.