Segunda-feira completa um ano da morte de Tim Lopes

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 29 de maio de 2003 as 20:26, por: cdb

Na próxima segunda-feira, dia 2 de junho faz um ano que o jornalista Tim Lopes foi assassinado por traficantes. Uma Comissão de jornalistas foi formada para acompanhar o caso.

O presidente do Sindicato dos Jornalistas, Nacif Elias, e a diretora Mirtes Guimarães lembram que as promessas de ocupação social no Conjunto do Alemão e de identificação das ossadas encontradas no alto da Favela da Grota não foram cumpridas.

Eles cobraram das autoridades na época a realização de obras e um plano de policiamento para a área e disseram que a mudança de governo não pode ser justificativa para a falta de ação.

Para reforçar a cobrança, os jornalistas citaram o trabalho de Tim Lopes, que denunciava a ausência do poder público em comunidades carentes.

– O que a gente quer levar é permanecer essa luta do Tim, é mostrar que a morte dele não foi em vão”, diz o jornalista Nacif Elias.

A assessoria da governadora Rosinha Matheus afirmou que até o fim do governo vai liberar R$ 400 milhões para o desenvolvimento de projetos sociais em todo o estado.

A comissão de jornalistas que acompanha o caso anunciou que vai fazer uma missa ecumênica em homenagem a Tim Lopes ao meio-dia, na próxima segunda-feira, na Associação Brasileira de Imprensa.