Secretaria leva música clássica aos alunos da rede pública

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 27 de abril de 2006 as 12:31, por: cdb

Levar a música clássica gratuitamente para um número cada vez maior de estudantes da rede estadual de ensino. Em um ano, o programa das secretarias de Estado de Educação e de Cultura promoveu apresentações de espetáculos para oito mil estudantes.

– O Rio é musical e, por isso, precisamos estimular a veia criativa dos nossos alunos – afirmou nesta quinta-feira o secretário de Educação, Arnaldo Niskier, que pretende criar um Festival Estadual de Música Popular Brasileira, com a participação dos estudantes.

Nesta quarta, cerca de 750 alunos assistiram à apresentação da Orquestra Sinfônica da UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro) na Sala Cecília Meireles, Centro do Rio. No programa, obras de Schubert, Vivaldi e Mozart. Antes do espetáculo, o regente Tobias Volkman fez um breve histórico dos compositores e apresentou a orquestra, mostrando os instrumentos de sopro, cordas e metais.

– Esses compositores eram muito jovens quando fizeram as obras apresentadas hoje. Quase da mesma idade dos alunos da platéia. São compositores jovens para um público jovem – disse o maestro.

Antes do espetáculo, a expectativa era grande. No Ciep Jardim Paraíso, em Nova Iguaçu, Baixada Fluminense, foi preciso fazer um sorteio para escolher os alunos. Lidiane da Cunha, do 3º ano do Ensino Médio, sempre teve vontade de conhecer a Sala Cecília Meireles. A colega Lucilene Pereira, da 8ª série, já a conhecia, mas estava ansiosa para assistir ao concerto.

– Gosto muito de música clássica – comentou a estudante.

Juliana Mattos, do 3º ano do CE João Limongi, em São José do Vale do Rio Preto, na Região Serrana, explicou que foi atraída pelo apelo cultural.

– Tudo que é cultura me anima. Acho que vou me emocionar muito, que a música vai me contagiar – declarou a estudante.

Alunos empolgados, professores também. Doralice de Souza, professora de Formação Geral do CE João Limongi, nunca tinha assistido a um concerto. Ela ficou curiosa por causa do filme Amadeus, que conta a vida de Mozart, e aproveitou a oportunidade. No final do espetáculo, satisfação total.

– Foi um presentão que ganhamos, maravilhoso e emocionante. Foi além do que eu esperava. Achei muito bonito e o maestro se empolgou, contagiando todo mundo – disse a professora.

O diretor da escola, Eugênio Duarte, gravou tudo e prometeu passar para os alunos, destacando a importância do evento para as crianças.

– Faz parte da educação. Você pode reparar que eles ficaram em silêncio, em respeito. Esta é uma postura de adultos. A música tem essa postura educativa, sem falar na parte cultural – concluiu o diretor.