Secretaria de Saúde participa de ação pelo Dia Mundial de Combate à Tuberculose no PAM Marechal

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 23 de março de 2012 as 15:22, por: cdb

JUIZ DE FORA – 23/3/2012 – 18:17

Secretaria de Saúde participa de ação pelo Dia Mundial de Combate à Tuberculose no PAM Marechal

A Secretaria de Saúde participa neste sábado, 24, de ação para comemorar o Dia Mundial de Combate à Tuberculose. A iniciativa, organizada pela Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), acontecerá das 9h às 13h, na galeria do PAM Marechal, onde estará montada uma tenda. No local, estudantes de Medicina, capacitados pelo pneumologista e professor da UFJF, Erick Vidal, que também é o coordenador do evento, farão panfletagem e darão orientação à população sobre a doença. O objetivo é esclarecer a população quanto à identificação dos sintomas da tuberculose e o seu tratamento. Para a ação, a Secretaria de Saúde forneceu a tenda e o material informativo que será distribuído.

O tratamento pelo SUS

Juiz de Fora é considerado município prioritário em relação à tuberculose, uma vez que apresenta alto índice no registro de moradores portadores da doença. A designação é feita pela Secretaria de Estado da Saúde (SES). Segundo levantamento do Departamento de Vigilância Epidemiológica e Ambiental (DVEA), em 2009, foram identificados 218 casos de tuberculose em residentes da cidade; em 2010, 191; e, em 2011, 271.

Segundo a enfermeira do Departamento de Vigilância Epidemiológica e Ambiental (DVEA) da Secretaria de Saúde, Mércia Ramos, em 2009, profissionais da secretaria foram capacitados pela SES para atuar como multiplicadores de informações sobre as mudanças do novo Esquema Terapêutico da Tuberculose e implantação do Novo Manual de Normas do Programa Nacional de Controle da Tuberculose / Ministério da Saúde. Os ensinamentos foram repassados aos setores primário, secundário e terciário da assistência prestada pela rede de Saúde.

Atualmente, há três unidades de saúde em Juiz de Fora que são referência para o tratamento da tuberculose: o Hospital Dr. João Penido, para internação; o Departamento de Saúde da Criança e do Adolescente (DSCA), para tratamento ambulatorial; e o Hospital Universitário, para tratamento ambulatorial específico. “Mas vale ressaltar que todas as unidades da rede SUS estão aptas para fazer o primeiro atendimento do paciente”, destaca a enfermeira.

Ação na Uaps Milho Branco

Também para celebrar o Dia Mundial de Combate à Tuberculose, a Unidade de Atenção Primária à Saúde (Uaps) do Bairro Milho Branco vai realizar sala de espera sobre a doença na próxima semana, entre a segunda-feira, 26, e a sexta, 30. O objetivo é levar informação à comunidade. Segundo a gerente da Uaps, Sebastiana Fernandes, a população será informada sobre prevenção, sintomas e cura.

A doença

A tuberculose é uma doença infecto-contagiosa, causada por uma bactéria que afeta, principalmente, os pulmões. Outros órgãos podem ser atingidos, como ossos, rins e meninges (membranas que envolvem o cérebro). Alguns pacientes não apresentam indício da doença, outros têm sintomas aparentemente simples, que são ignorados durante alguns meses (ou até anos). Contudo, na maioria dos infectados, o principal sintoma é a tosse por mais de três semanas, com ou sem catarro, que pode estar acompanhada por falta de apetite, perda aguda de apetite, perda de peso, cansaço, dor no peito, febre no fim do dia e suor noturno.

“No caso de alguém apresentar estes sintomas, a orientação é procurar imediatamente um médico para avaliação clínica e orientação. Quanto mais rápido o diagnóstico, mais rápida a cura. O tratamento deve ser feito por um período mínimo de seis meses, sem interrupção. Só terminará quando o médico confirmar a cura total. Ambientes fechados e mal ventilados favorecem a transmissão da tuberculose”, ensina a enfermeira.

*Informações com a Assessoria de Comunicação da Secretaria de Saúde pelos telefones 3690-7123 / 7389.
SECRETARIA DE SAÚDE