Scolari acredita que grampearam seu telefone

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 31 de agosto de 2001 as 20:22, por: cdb

O técnico da seleção brasileira de futebol, Luiz Felipe Scolari, se fez de desentendido ao tentar explicar o motivo da divulgação dos nove jogadores que atuam no país, convocados para o jogo contra a Argentina antes do previsto.

A oficialização da lista de jogadores aconteceria apenas na terça-feira. Mas, uma dia antes, algumas rádios, principalmente as gaúchas, já anunciavam os nomes.

Para justificar a informação “vazada”, Scolari, bem ao seu estilo, chegou a cogitar que seu telefone pode estar grampeado.

“Estou tentando averiguar quem teve acesso a esta informação. Já pedi à companhia de telefones que registre todas as ligações. Isto jamais aconteceu no momento de uma convocação”, disse Scolari.

Desde que assumiu o comando da seleção brasileira, o treinador e seus assessores vêm privilegiando a imprensa gaúcha.

Diante de muitas acusações, o técnico comentou a situação logo após a partida contra Paraguai, assim que perguntado sobre a possibilidade de enfrentar o Chile novamente em Porto Alegre. A Confederação Brasileira de Futebol (CBF), contudo, determinou que a partida será realizada em Curitiba.

“Não sou eu que escolho onde serão as partidas do Brasil. Não quero nem falar sobre isso, até porque a imprensa da região sudeste já está me chamando de bairrista”.