Sarney diz que Bush é `ditador mundial´

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 18 de março de 2003 as 19:25, por: cdb

O senador José Sarney (PMDB-AP) afirmou, em pronunciamento da tribuna, nesta terça-feira, que o momento atual é um dos piores da história do século XXI. O presidente do Senado avalia que o presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, anunciou, na verdade, não somente o uso da violência contra o Iraque, mas o fim de um processo construído há mais de dois séculos entre as nações para uma convivência pacífica, cuja síntese é a Organização das Nações Unidas (ONU). Sarney considera que Bush, ao dizer que “se a ONU não cumpre o seu dever, os EUA vão cumprir com o seu”, usou uma expressão primitiva própria da lei das selvas, mas com armas sofisticadas.

“Ele quis dizer que temos pela primeira vez na história da humanidade um ditador mundial. Aquele que dita quais são as normas pelas quais o mundo inteiro deve se dirigir e que ele está certo acima das Nações Unidas”, afirmou Sarney. O presidente do Senado observou ainda que diversas frases do presidente norte-americano pronunciadas no início desta semana dizem tudo sobre uma etapa da humanidade em que a vontade de um homem só impõe-se à destruição de um arcabouço jurídico que os próprios norte-americanos criaram.

Ele também lastimou ainda fotografia estampada nos jornais em que o presidente dos EUA e os ministros da Inglaterra e Espanha anunciam a guerra. “Eles estão sorrindo, como se estivessem em festa de aniversário”, observou o senador.