São Paulo está na final do Mundial de Clubes

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 14 de dezembro de 2005 as 11:57, por: cdb

Com dois gols do atacante Amoroso, o São Paulo venceu por 3 a 2 sua partida de estréia contra o Al Ittihad no Mundial de Clubes da Fifa, nesta quarta-feira, no estádio Nacional de Tóquio.

O goleiro e capitão Rogério Ceni, cobrando pênalti, completou o placar, enquanto Noor e Al Montashari balançaram a rede pela equipe da Arábia Saudita.

Depois de sofrer para passar pelo representante asiático da competição, o campeão da Copa Libertadores da América espera o vencedor do jogo entre o Liverpool (Inglaterra), campeão da Copa dos Campeões da Europa, e o Saprissa (Costa Rica), campeão da Concacaf.

Embalado pela sua torcida, grande maioria no estádio que recebeu um público de 31.510 pessoas, o time tricolor contou com uma grande atuação de Amoroso, pivô da polêmica que tomou conta do clube às vésperas da estréia.

O atacante contou ter assinado um pré-contrato com o Tokyo FC, vínculo que prevê uma multa de US$ 500 mil no caso de quebra. Momentos antes de entrar em campo, Amoroso já colocava panos quentes dizendo que pode até pagar o valor para renovar com o time do Morumbi em 2006.

A equipe tricolor abriu o placar logo aos 15min do primeiro tempo, quando Danilo cruzou da esquerda e a zaga afastou mal pelo alto. A bola sobrou para Amoroso, que matou no peito, chutou e contou com o desvio na zaga, que enganou o goleiro saudita Zaid.

Depois de marcar, o time tricolor encontrou dificuldades para marcar os rápidos lances de ataque do Al Ittihad. Aos 32min, Kallon puxou um contra-ataque e chutou forte. Rogério Ceni espalmou e dividiu no rebote com Noor, que conseguiu mandar para a rede.

O São Paulo reencontrou seu melhor futebol no segundo tempo e voltou a liderar o placar logo no primeiro minuto. Cicinho recebeu na linha de fundo e cruzou na pequena área. A bola passou pelo goleiro Zaid, e Amoroso completou livre para a rede.


Apenas seis minutos depois, Danilo invadiu a área em tentativa de jogada individual e foi derrubado. Equivocado, o juiz interpretou que o meia tentou cavar um pênalti e mostrou cartão amarelo.

Mas, aos 10min, foi a vez de Aloísio ser derrubado por trás dento da área. Desta vez o árbitro marcou o pênalti, convertido por Rogério Ceni. O goleiro são-paulino colocou a bola no canto alto direito de Zaid.

Apesar da vantagem no placar, durou pouco tempo a tranqüilidade do time brasileiro. Aos 22min, Tcheco cobrou escanteio da esquerda, a bola foi desviada no primeiro pau, e Al Montashari cabeceou para diminuir.