Santos fracassa diante da retranca peruana e empata em 1 a 1

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 16 de outubro de 2003 as 23:23, por: cdb

Não teve jeito. O Santos não conseguiu suplantar a retranca do Cienciano na noite desta quinta-feira na Vila Belmiro e terá que decidir a classificação para a semifinal da Copa Sul-Americana fora de casa.

Com o resultado de 1 x 1 em casa, o Peixe terá que subir os mais de três mil metros de altitude de Cuzco e buscar os gols que faltaram na Baixada Santista. A partida de volta acontece daqui a duas semanas.

Logo no início o Santos cria uma boa oportunidade de sair em vantagem. Aos seis minutos, Robinho lança para Léo, que cruza em cima da zaga. No rebote, a bola sobra para Diego, que ajeita no peito e concluí de bicicleta. O arremate sai sobre o gol peruano.

Porém, depois da chance inicial, o Peixe apenas consegue dominar a posse de bola. Mesmo jogando praticamente sempre no campo adversário e apresentando boa movimentação, o time de Emerson Leão encontrou dificuldades para furar a retranca do Cienciano. Na primeira etapa, os santistas praticamente não ameaçaram o gol de Ibañez.

Mas um fio de esperança foi concedido aos donos da casa ainda antes do final do primeiro tempo. O volante César Ccahuantico, que já tinha o cartão amarelo, cometeu falta violenta em Diego e acabou expulso da partida. Assim, o Santos iria para o vestiário com a vantagem de ter um homem a mais em campo.

No segundo tempo, mesmo com a vantagem numérica, o Santos continuou tendo dificuldade para chegar à área adversária. Com um meio-campo desordenado e errando passes, não demorou muito para a torcida vaiar a equipe na Vila Belmiro. Com a defesa fechada, restava ao Peixe os chutes de fora da área. Mas a pontaria dos santistas estava muito longe de ser inspirada.

Com a torcida insatisfeita e quase jogando contra o time, o desastre enfim se concretizou. Aos 26 minutos da etapa final, o Cienciano joga abola na área santista. Alex se antecipa ao ataque peruano, mas acaba tocando no ângulo de Fábio Costa para dar vantagem de 1 x 0 aos visitantes.

Mas a tragédia completa foi evitada sete minutos mais tarde. Numa grande jogada individual, Robinho avança com a bola dominada e bate firme de fora da área. Ibañez cai, mas não consegue evitar o gol que decretaria o placar final.

SANTOS 1 x 1 CIENCIANO

Santos
Fábio Costa, Reginaldo Araújo (Rubens Cardoso), André Luiz, Alex e Léo; Paulo Almeida (Fabiano), Renato, Elano e Diego (Jerri); Robinho e William
Técnico: Emerson Leão

Cienciano
Ibañez, Llanos, Lugo, Santiago Acaciete, Carlos Maldonado; César Ccahuantico, Juan Bazalar, Alessandro Morán (Larrosa), Julio García; Paolo Maldonado (Martins) e Saraz (Holsen)
Técnico: Freddy Ternero

Data: 16/10/2003
Local: estádio Vila Belmiro, Santos
Árbitro: Martín Vázquez (Uruguai)
Assistentes: Olivier Viera (Uruguai) e Pablo Fandiño (Uruguai)
Cartões amarelos: Morán, Ibañez, Larrosa, Garcia e Robinho
Cartão vermelho: Ccahuantico
Gol: Alex (contra), aos 26min; Robinho, aos 33min do segundo tempo