Samuel L. Jackson lidera bilheterias dos EUA com Coach Carter

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 17 de janeiro de 2005 as 14:16, por: cdb

Samuel L. Jackson é o astro do primeiro filme de 2005 a ser sucesso de fato nas bilheterias americanas: o drama sobre basquete Coach Carter, que pôs fim às três semanas de reinado da comédia Entrando Numa Fria Maior Ainda

Enquanto isso, Jennifer Garner virou protagonista do primeiro grande fracasso do ano: o filme de ação sobre a super-heroína “Elektra”, que estreou apenas na quinta posição, em meio a críticas arrasadoras.

Dois outros filmes que estreavam entre os Top 10 travaram uma disputa acirrada pelas 3a e 4a posições. O filme para a família “Racing Stripes” acabou ultrapassando, por diferença mínima, a comédia-drama “In Good Company”, com Dennis Quaid, que teve seu primeiro fim de semana de lançamento amplo.

De acordo com estimativas dos estúdios divulgadas no domingo, “Coach Carter” vendeu 23,6 milhões de dólares em ingressos entre 14 e 16 de junho, seguido por “Entrando Numa Fria Maior Ainda”, com 19 milhões de dólares.

“Elektra” arrecadou cerca de 12,5 milhões de dólares. Mesmo o mal recebido “Mulher Gato”, com Halle Berry, saiu-se melhor quando estreou, em julho passado: rendeu 16,7 milhões de dólares em seu primeiro final de semana em cartaz.

Baseado numa personagem da Marvel Comics introduzida em “Demolidor — O Homem Sem Medo”, de 2003 (que tampouco teve grande sucesso comercial), o filme custou cerca de 35 milhões de dólares para ser feito. A direção é de Rob Bowman, veterano de “Arquivo X”.

Enquanto isso, “Coach Carter”, que custou cerca de 30 milhões de dólares, superou as expectativas de seus criadores.

Baseado numa história verídica, o filme traz Jackson no papel de um treinador de basquete que provoca revolta ao impedir seus melhores jogadores de participar de uma partida local para que possam dedicar-se a melhorar suas notas no colégio. A Paramount distribuiu o filme em conjunto com a MTV Films.

Apesar do tema esportivo, o filme atraiu mais mulheres do que homens, graças à campanha de divulgação que enfatizou sua história inspiradora. A direção é de Thomas Carter (que não tem parentesco com o personagem principal), responsável por “No Balanço do Amor” (2001).

“Racing Stripes” vendeu cerca de 14 milhões de dólares em ingressos. É a história de uma zebra (dublada por Frankie Muniz) que pensa que é um cavalo de corrida. O filme usa animais reais, tecnologia computadorizada e dublês animatrônicos, além das vozes de Dustin Hoffman e Whoopi Goldberg.

“In Good Company”, que arrecadou 13,9 milhões de dólares, traz Dennis Quaid como executivo que sofre os efeitos da reestruturação em sua empresa e se vê obrigado a obedecer às ordens de um novo chefe que tem a metade de sua idade (Topher Grace, de “That 70s Show”). O elenco inclui Scarlett Johansson.

“Entrando Numa Fria Maior Ainda,” em cartaz há quatro semanas, já arrecadou 230,8 milhões de dólares.