Sampras vence o US Open

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado domingo, 8 de setembro de 2002 as 23:01, por: cdb

O tenista norte-americano Pete Sampras, que não vencia um torneio desde Wimbledon-2000, conquistou neste domingo o US Open ao derrotar seu compatriota André Agassi por 3 a 1, com parciais de 6-3, 6-4, 5-7 e 6-4.

Este foi o 14o torneio do Grand Slam e o 64o título da carreira de Sampras.

O veterano Sampras, de 31 anos, não conquistava um título da ATP há meses e muitos previam sua saída do tênis profissional.

No 35o confronto entre as duas lendas vivas do tênis internacional, Sampras obteve sua vigésima vitória sobre Agassi, de 32 anos, campeão do US Open em 1994 e 1999.

Na partida deste domingo, Sampras usou seu serviço como arma e conseguiu 33 aces, ganhando 80 por cento dos pontos com sua primeira bola e liquidando o jogo em 2 horas e 54 minutos.

Dozes aces no primeiro set
Sampras, que tem o melhor serviço do circuito e sabe que para vencer precisa colocar bem a primeira bola, também contou com a sorte.

No primeiro set, Sampras venceu em 29 minutos, com nada menos que 12 aces, a melhor média do torneio em uma etapa.

Sampras, que disputava sua oitava final do US Open, igualou com os cinco títulos em Nova York (1990, 1993, 1995, 1996 e 2002) o feito do seu compatriota Jimmy Connors, que dominou o torneio nas décadas de setenta e oitenta.

Sampras, que havia perdido as últimas seis finais disputadas, quebrou quatro vezes o serviço de Agassi, a primeira no oitavo game do set inicial, e só permitiu a quebra pelo adversário em duas ocasiões, quando perdeu o único set por 5-7.

Após um início devastador no primeiro set com 12 aces, Sampras passou a arriscar menos com o serviço, enquanto Agassi cometia menos erros (21 contra 46), mas sucumbia diante dos poderosos saques do adversário.

ador.

“Suponho que agora voltei ao primeiro plano”, disse Sampras ao receber o troféu. “Penso que joguei bem estas duas semanas. Andre conseguiu tirar o melhor de mim. Estou nas nuvens”.

Agassi admitiu a superioridade de Sampras. “Foram duas semanas preciosas, mas hoje Pete estava impossível”, disse Agassi, que foi muito aplaudido pelo público, incluindo sua esposa Steffi Graf, que estava na arquibancada com Jaden Gil, o filho do casal.