Salão do Automóvel apresenta o máximo em preço e qualidade

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 20 de outubro de 2006 as 12:06, por: cdb

Nem a chuva, nem o frio desanimaram o público que visitou, nesta sexta-feira, o 24º Salão Internacional do Automóvel de São Paulo. O evento, que vai até o dia 29, tem cerca de 500 carros expostos e espera receber cerca de 600 mil visitantes. Com o preço da moeda norte-americana em baixa, o aumento das vendas de carros pelo quarto ano consecutivo e a queda na participação dos 1.0 tiveram um efeito sobre o Salão. O evento destaca os modelos esportivos importados. Os lançamentos nacionais ficaram em segundo plano.

O carro mais caro da feira foi anunciado oficialmente nesta sexta-feira. Trata-se da Ferrari F599 GTB Fiorano, substituta da atual versão top da marca, a 575M Maranello. O preço da belezinha foi fechado em de R$ 2 milhões. A 575M custa, atualmente, R$ 1,48 milhão. A Via Europa, importadora da Ferrari e da Maserati, vende cerca de 70 carros por ano, metade para cada marca, mas a loja está travando uma guerra de liminares judiciais para manter as suas instalações funcionando no mesmo local, após ter sido interditada, no último dia 6, pela prefeitura, que alega estar a área construída acima da cota permitida para a região.

Os carros da Lamborghini estão próximos aos da Ferrari, tanto em localização no Salão quanto em preço. A marca pertence à Volkswagen, mas a importação será feito pela empresa independente Auto Europa. O preço dos modelos ficará acima de R$ 1 milhão. Outros destaques na categoria dos esportivos importados são o Ford Mustang Shelby Cobra, o Chevrolet Camaro, os novos RS4, S6, S8 e TT, da Audi, os BMW Z4 Coupé e Série 3 Coupé, o Peugeot 407 Coupé, o Jaguar XK e os Mitsubishi Lancer e Eclipse. Os Porsche Boxster e 911, o Mercedes-Benz CLS e o Chrysler 300C ganharam novos motores.

Entre os lançamentos nacionais, o mais barato será o Prisma (R$ 29.990), versão sedã do Chevrolet Celta. A Renault anunciou a perua Mégane Grand Tour, e a Volks exibiu pela primeira vez a SpaceFox Crossover (as vendas começam em 2007). A Picasso, da Citroën, e os modelos Fit e Civic, da Honda, ganharam motores bicombustíveis. Dois modelos ganharam câmbio automático: o Ford Eco-Sport e o Peugeot 206.

Há espaço também para novas marcas. A indiana Mahindra e a catarinense Tac anunciaram investimentos em fábricas no Brasil para fazer veículos fora de estrada, e a chinesa Chana vai começar a vender utilitários semelhantes à extinta Asia Towner na faixa dos R$ 30 mil.

O Salão do Automóvel acontece no Pavilhão de Exposições do Anhembi (av. Olavo Fontoura, 1.209, Santana). O ingresso normal custa R$ 25. Menores de 5 anos e maiores de 65 têm entrada franca. Crianças de até 12 anos pagam R$ 15. A bilheteria não aceita cartão de crédito. Não há meia entrada para estudante porque o evento não é considerado cultural. O estacionamento custa R$ 20.

A feira estará aberta das 13h às 22h, com exceção do último dia, quando o horário de visitação será das 11h às 19h, com entrada permitida até as 17h.