Safin desbanca Federer e vai à final na Austrália

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 27 de janeiro de 2005 as 12:07, por: cdb

Foi um jogo inesquecível para o russo Marat Safin, que nesta quinta-feira bateu o número 1 do mundo, o suíço Roger Federer, nas semifinais do Aberto da Austrália de tênis, em Melbourne. O finalista do primeiro Grand Slam do ano superou o favoritismo do rival e venceu por 3 sets a 2, com parciais de 5/7, 6/4, 5/7, 7/6 e 9/7.

De quebra, Safin ainda acabou com uma seqüência de vitórias de Federer, que não era derrotado desde a Olimpíada de Atenas. O outro que estará na decisão em Melbourne será conhecido na próxima madrugada, no confronto entre o australiano Lleyton Hewitt e o norte-americano Andy Roddick. O único Grand Slam que o russo conquistou até hoje foi o Aberto dos EUA, em 2000.

No feminino, a americana Lindsay Davenport (1) venceu, nesta quinta-feira, a francesa Nathalie Dechy por 2-6, 7-6 (5) e 6-4 em duas horas e quatro minutos, após estar a apenas dois pontos da derrota, e se classificou para disputar pela segunda vez em sua carreira a final do Aberto da Austrália. Davenport, campeã de 2000, enfrentará na final sua compatriota Serena Williams (7).

Quem primeiro garantiu vaga na final foi Serena, ex-número um do mundo e atual sétima do ranking da WTA. Ela teve de salvar três match points no terceiro set, quando Sharapova sacou em 5/4. A bela russa, de apenas 17 anos e quarta tenista do mundo, desperdiçou as chances e viu Serena depois fechar a partida, parciais de 2/6, 7/5 e 8/6. No ano passado, Serena havia perdido para Sharapova as decisões de Wimbledon e do Masters da WTA.

Já Davenport, atual líder do ranking, esteve perto também de perder de Dechy, que teve chances de fechar a partida no segundo set, quando vencia por 5/4 e estava próxima de conseguir um break-point, mas a americana ganhou três pontos seguidos e acabou levando a decisão para o tie-break, onde se deu bem. No final, Davenport fechou em 2/6, 7/6 (7/5) e 6/4.