Saddam diz aceitar nova resolução da ONU sobre Iraque

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 4 de novembro de 2002 as 23:32, por: cdb

O presidente do Iraque, Saddam Hussein, afirmou que o seu país pode avaliar uma nova resolução do Conselho de Segurança da ONU sobre o desarmamento do país, desde que ela “não sirva de pretexto para um ataque militar dos Estados Unidos”.

“Se for publicada uma resolução que respeite os princípios da ONU, da lei internacional e a independência, soberania e segurança do Iraque, e não que proteja as más intenções dos Estados Unidos, nós estaremos dispostos a negociá-la”, afirmou Saddam, em visita ao principal político da extrema-direita austríaca, Jörg Haider.

O Iraque já tinha se mostrado favorável à volta dos inspetores de armas da ONU ao país, desde que isso acontecesse nos termos das resoluções anteriores.

No entanto, a posição do país era inflexível em relação a novas resoluções do Conselho de Segurança.

Fim da semana

O analista da BBC Paul Reynolds afirmou que a aprovação de uma nova resolução sobre o Iraque é improvável antes do meio desta semana.

Diplomatas dizem que já houve progresso nas negociações, mas que ainda há discussões sobre a questão da “automaticidade”, ou seja, da possibilidade de um ataque militar imediato, caso o Iraque não respeite a nova resolução.

Essa idéia é defendida pelos Estados Unidos e Grã-Bretanha, mas enfrenta forte oposição da França e da Rússia, que temem que os termos na nova resolução sejam muito duros e de difícil cumprimento.