Sacolas de algodão têm mais bactérias do que as de plástico, diz empresário

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 28 de março de 2012 as 13:20, por: cdb

O presidente do Instituto Socioambiental dos Plásticos (Plastivida), Miguel Bahiense, disse há pouco que as caixas de papelão e as sacolas de algodão utilizadas em supermercados têm mais bactérias e fungos do que as sacolas plásticas. A Comissão de Desenvolvimento Urbano realiza neste momento audiência pública para discutir a distribuição de sacolas plásticas em supermercados e lojas do gênero.

Segundo Miguel, as caixas de papelão deveriam ser destinadas à reciclagem e são um desconforto para o consumidor, que ainda tem que lidar com o problema do seu descarte. Miguel também disse que as sacolas de algodão devem ser lavadas para serem reutilizadas, o que muitas vezes não acontece. Ele defendeu que o mercado forneça sacolas plásticas mais resistentes, o que já é norma na China, segundo ele.

Para o presidente do Instituto Nacional de Defesa do Consumidor (Inadec), Reginaldo Sena, o consumidor tem direito a um meio de transportar as suas compras, e ele tem que ser gratuito, seguro e higiênico.

Tempo real:12:59 – Especialistas discordam quanto ao uso de sacolas plásticas em mercados10:45 – Desenvolvimento Urbano debate distribuição de sacolas plásticas em mercadosÍntegra da proposta:PL-612/2007Reportagem – Sílvia Mugnatto/Rádio Câmara
Edição – Marcelo Westphalem