Russos acusam EUA de abandonar tratado antimísseis

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 12 de dezembro de 2001 as 02:29, por: cdb

Duas fontes russas afirmaram à rede de TV CNN que o governo norte-americano notificou oficialmente à Rússia que os EUA vão anunciar em breve o abandono do Tratado Antimísseis Balísticos (ABM), assinado em 1972. Segundo a CNN, as duas fontes são antigos conselheiros do ex-presidente russo Boris Yeltsin que também atuam ocasionalmente como consultores do atual presidente, Vladimir Putin.

O plano dos EUA de abandonar o ABM teria sido comunicado ao governo russo pelo secretário de Estado, Colin Powell, que esteve em Moscou há poucos dias. A CNN disse que funcionários da Casa Branca não confirmaram nem negaram essas informações. O ABM assinado por EUA e pela hoje extinta União Soviética, é considerado uma das bases da política de contenção mútua das duas superpotências durante a Guerra Fria. Ele proíbe o desenvolvimento de sistemas de defesa contra mísseis balísticos intercontinentais.

Desde a campanha eleitoral do ano passado, o presidente dos EUA, George Bush, vem defendendo a criação de um “escudo” antimísseis que, para seus críticos, seria uma violação do ABM. Putin já se manifestou várias vezes contra os planos de Bush.